Prof.ª Dr.ª Maria Regina Candido é eleita como coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História da UERJ

Em meados de abril deste ano, a Prof.ª Dr.ª Maria Regina Candido participou do processo eleitoral do PPGH-UERJ, juntamente com o Prof. Dr. Fabiano Villaça e, com os votos dos alunos, professores e demais integrantes do programa ela sagrou-se como coordenadora da Pós-Graduação com mandato para 2019-2021, tornando-se ainda a primeira mulher afrodescendente a ocupar o cargo.

A “professora”, como os seus orientandos costumam denominá-la, participou do processo seletivo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro quando ainda só possuía o grau de mestre em História e, em abril de 1998, tornou-se a primeira professora afrodescendente de Estudos Clássicos da Universidade do Estado do Rio do de Janeiro.  No mesmo ano, ela organizou o Núcleo de Estudos da Antiguidade, um núcleo que ficou conhecido pela sua ampla e diversificada produção acadêmica, bem como, pelos sucessivos eventos que vem realizando através dos anos, como por exemplo: Encontro de Estudos Romanos, Oficina de História Antiga, Colóquio de Religião Mito e Magia, Jornada de História Antiga, Fórum de Debates em História Antiga, Encontro de Estudos sobre o Mediterrâneo Antigo, História Antiga em Vídeo, além de dezenas de cursos de extensão oferecidos a comunidade acadêmica e demais interessados em História Antiga. Isso, sem detalharmos a ampla produção literária representada através do Jornal Philía, Revista NEARCO e diversos livros sobre sociedades mediterrâneas antigas.

A filosofia do Núcleo de Estudos da Antiguidade se trata de um espelho da concepção acadêmica de sua fundadora, ou seja, estabelecer o diálogo e a interação entre as universidades nacionais e internacionais com pesquisas em sociedades antigas de forma a demonstrar a efetiva possibilidade de realização de estudos sobre História Antiga no Brasil; assim como reafirmar o compromisso com a democratização do saber produzido na academia.

A Prof.ª Dr.ª Maria Regina sempre primou pela socialização do saber acadêmico e motivação para que seus alunos e orientandos se desenvolvessem academicamente galgando passos maiores. Geralmente, seus orientandos de graduação acabam prosseguindo para o curso de Mestrado e Doutorado nas diversas universidades do país. Muitos deles, após passarem pelo processo seletivo nessas universidades, atualmente se encontram devidamente empossados como docentes.

Diversidade sociocultural, excelência acadêmica, valorização do processo ensino/aprendizagem, interação entre as instituições de ensino público e privado, organização administrativa, trabalho em equipe são características da Dr.ª Maria Regina que os alunos, professores, orientadores e pesquisadores do Núcleo de Estudos da Antiguidade, bem como, do Curso de Especialização em História Antiga e Medieval (CEHAM) nos quais ela coordena já conhecem. Agora, o que se espera é que na gestão da Prof.ª Dr.ª Regina e do Prof. Dr. Fabiano Villaça todos esses valores sejam utilizados para o desenvolvimento do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. E que a primeira mulher afrodescendente a ocupar o cargo continue trabalhando pela socialização do saber acadêmico e pela manutenção do nível de excelência e qualidade adquiridas pelo PPGH-UERJ ao logo dos anos. E que se registrem aqui os votos de sucesso e harmonia externados pelos alunos, pesquisadores e orientandos do Núcleo de Estudos da Antiguidade, bem como, do CEHAM-UERJ.